segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Scomi e Intamin no monotrilho de Manaus

12/08/10 - Revista Ferroviária


Os consórcios Monotrilho Manaus e Via Verde entregaram ontem (11) os envelopes contendo documentação, proposta técnica e proposta de preços para o monotrilho de Manaus.

O consórcio Via Verde é composto pelas empresas Delta, TB e Intamin. Já o consórcio Monotrilho Manaus conta com CR Almeida, Mendes Jr, Serveng e Scomi.  Intamin (Suiça) e Scomi (Malásia) são dois dos quatros fornecedores mundias de monotrilhos, que incluem a japonesa Hitachi e a canadense Bombardier.

A Comissão Geral de Licitação (CGL) da prefeitura de Manaus irá analisar a documentação e os resultados devem ser divulgados na próxima quarta-feira, 18 de agosto.  A vencedora deve ser conhecida até o final de setembro e as obras iniciadas em dezembro deste ano.

O traçado terá 13,6 km de extensão, com sete estações e trens operando em sistema driverless (sem condutor) a 36 km/h, podendo alcançar no máximo 80 km/h. Serão 17 trens de oito carros, comportando mil passageiros por carro, com paradas de 30 segundos  e intervalo entre os trens de 3,5 minutos. A demanda estimada é 18 mil passageiros por dia e tarifa de R$ 2,50.

As futuras estações do monotrilho de Manaus serão: Largo da Matriz, Constantino, São Jorge, Arena (próximo do futuro estádio de futebol que será construído especialmente para a Copa do Mundo), Santos Dumont, Manoa e Cidade Nova.

O valor global estimado do projeto é R$ 1,3 bilhão. O monotrilho é uma das obras previstas para a Copa do Mundo de 2014.

Nenhum comentário:

Postar um comentário