segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Governo do Amazonas assina contrato para obras do monotrilho

06/02/2012 - Redação . portal@d24am.com

Orçado em R$ 1,4 bilhão, projeto faz parte do PAC 2.

Manaus - O governador Omar Aziz anunciou que o Termo de Contrato de Obras e Serviços de Engenharia com o Consórcio Monotrilho Manaus, vencedor das obras para o monotrilho, já foi assinado no dia 18 de janeiro.

Segundo informou a titular da Secretaria de Estado de Infraestrutura, Waldívia Alencar, a assinatura do contrato dá início à elaboração do Projeto Executivo, processo necessário para o início das obras de construção do monotrilho. “A partir de agora, o consórcio vencedor da licitação inicia o Projeto Executivo e o delineamento da área onde será realizada a obra para implantação do monotrilho”, afirmou.

Waldívia Alencar informou que o cronograma da obra está sendo elaborado e que as primeiras intervenções estão sendo definidas por meio de reuniões entre o consórcio e a Seinfra, que estão discutindo a necessidade do número de frente de obras, entre outros itens.

A assinatura do contrato, de nº 001/2012, se dá como consequência do resultado da Concorrência de n.º 031/2010-CGL, cuja homologação foi publicada no Diário Oficial do Estado, na edição de 12 de agosto de 2011.

O Consórcio Monotrilho Manaus é composto pelas empresas CR Almeida S.A., Engenharia de Obras Mendes Júnior Trading e Engenharia S.A., de engenharia, além da Scomi Engineering BHD, responsável pelo fornecimento da tecnologia e dos veículos que vão compor o monotrilho.

O contrato prevê a implantação de um sistema de monotrilho para a Região Metropolitana de Manaus, denominado ‘Metrô de Superfície’. A obra, que possui investimentos da ordem de R$ 1,4 bilhão, é um dos projetos de mobilidade urbana do governo do Estado elaborado para resolver os problemas de locomoção em Manaus.

Ainda na área de mobilidade, o governo do Estado do Amazonas também já realizou audiência pública no auditório da Seinfra para apresentar o projeto de extensão da Avenida das Torres. A obra está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário